PUBLICIDADE
Forças Militares e Policiais realizam simulações no Rio para segurança dos Jogos Olímpicos
19/07/2016 - 19h52 em Brasil

Faltando 17 dias para o início das Olimpíadas, Fuzileiros Navais, Agentes da Polícia Federal e Aeronáutica, além de bombeiros realizaram nesta terça-feira (19) os últimos treinamentos visando a preparação para os Jogos Rio 2016.

A tropa com cerca de 90 fuzileiros, veio em duas embarcações da Ilha do Governador, na Zona Norte para participar da simulação nas areias da Praia do Flamengo e no Monumento aos Pracinhas. O foco da ação era conter possíveis manifestações violentas na cidade durante os Jogos.

Durante o exercício, uma aeronave chegou a aterrissar nas areias da Praia do Flamengo para simular o resgate de um ferido.

Para o comandante do Grupo Tarefa Terrestre da Marinha, o contra-almirante Ricardo dos Santos Pilar, o tempo de uma hora e meia de treinamento realizado pela tropa no trajeto da Ilha do Governador até o Aterro do Flamengo foi considerado razoável. 

O comandante do Grupo Tarefa Terrestre da Marinha disse que a simulação serviu para avaliar as vias marítimas como opção de socorro e ações em casos de bloqueios ou tráfego congestionado em áreas da cidade, que impeça o deslocamento terrestre.

"Eu já tenho a minha tropa pré-posicionada. Minha tropa já está com diversas tarefas, que nós vamos cumprir ao longo das atividades da Olimpíada e da Paralimpíada. Quando houver necessidade, e essa minha tropa pré-posicionada não for suficiente, eu peço reforço da Ilha do Governador."

O contra-almirante Ricardo dos Santos Pilar explicou, que a partir do dia 24 de julho, cerca de 6 mil homens da Marinha vão integrar o esquema de segurança da cidade no período Olímpico e Paralímpico.  

"Além do patrulhamento terrestre, nós temos o patrulhamento marítimo feito nas águas interiores da Baía de Guanabara  e no litoral da cidade do Rio de Janeiro."

Além dos Fuzileiros Navais, nesta terça-feira (19) também foi realizado um Exercício Integrado de Enfrentamento em Áreas Externas no Aeroporto Internacional Tom Jobim, envolvendo Agentes da Polícia Federal, Aeronáutica e funcionários do Galeão, nas áreas de desembarque do Terminal 2 e nos arredores. Os agentes simularam ações preventivas e para coibir possíveis ameaças, como no caso de terroristas.

Já no Sambódromo, no Centro do Rio, militares do Corpo de Bombeiros simularam o socorro à muitas vítimas em casos de incêndio e explosão. No local, vão ser realizadas as provas de tiro com arco, além da largada e chegada da maratona olímpica.

(Fonte Sputnik)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!