PUBLICIDADE
Jogador diz ter celular roubado ao tentar capturar pokémons na Paulista
04/08/2016 - 14h09 em Brasil

Publicitário falou que ladrão de bicicleta levou aparelho nesta quarta-feira.
Celular havia sido comprado 2 horas antes; ele registrou B.O. em São Paulo.

 

No dia do lançamento oficial do “Pokémon Go” no Brasil, um jogador publicou no Facebook  que teve o celular roubado na noite de quarta-feira (3) enquanto tentava capturar pokémons na Avenida Paulista, na altura do Metrô Brigadeiro, região central de São Paulo. No Espírito Santo, um jovem disse que também foi roubado enquanto jogava. 

Em entrevista ao G1, o publicitário Hilário Júnior, de 32 anos, disse que foi assaltado por volta das 22h por um ladrão que estava em uma bicicleta importada. José Hilário Júnior afirmou que registrou boletim de ocorrência eletrônico do crime no site da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

De acordo com o publicitário, como o jogo virou uma febre em poucas horas desde seu lançamento nacional no fim da tarde de quarta-feira, há o risco de mais pessoas serem vítimas de criminosos. “Apesar de você ver o bicho numa realidade aumentada dentro do contexto da cidade, você se distrai para capturá-lo porque precisa olhar para a tela do seu celular”, falou nesta quinta-feira (4).

E foi assim que Hilário Júnior perdeu seu aparelho novo duas horas após ter comprado. “Como sou fã da série do desenho animado, havia pego meu celular e decidi baixar o jogo no aplicativo, e depois combinei de me encontrar com um amigo na Paulista para caçarmos pokemóns”, disse.

Geek aficionado, o publicitário percorreu a pé os quase dois quilômetros de distância que separam seu apartamento, na Vila Mariana, da Avenida Paulista.

“Já havia pego uns 18 pokémons no trajeto até me encontrar com meu amigo”, disse Hilário Júnior, que encontrou mais caçadores na Paulista. “Ontem era uma comoção. Quem olhava do lado, alguém estava procurando os bichos. Quando eu me preparava para pegar o Zubat [um morcego], passou esse cara na bicicleta e levou o celular”.

"O que aconteceu foi um descuido meu, mas decidi publicar o post no Facebook para pedir mais policiamento na Paulista, que é um dos cartões postais da capital”, disse Hilário Júnior. “Pelos comentários na minha página, quem me roubou pertence a ‘gangue da bicicleta’, jovens que usam bikes para roubar celulares de pedestres”.

Hilário Júnior não se lembra do rosto do ladrão que levou seu celular. “Foi a primeira vez que fui assaltado em São Paulo”, disse. "Apesar de eu ter sido roubado, o boletim eletrônico só permitiu o registro do caso como furto".

(Fonte G1)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!