PUBLICIDADE
Diplomatas dos EUA e da Coreia do Sul discutem questão norte-coreana
13/09/2016 - 11h53 em Mundo

Diplomatas dos Estados Unidos e da Coreia do Sul concordaram em adotar medidas duras contra a Coreia do Norte, após o teste nuclear e os lançamentos de mísseis do país.

Na terça-feira, o representante especial dos Estados Unidos para a política voltada à Coreia do Norte, Sung Kim, se reuniu com o representante especial da Coreia do Sul para Assuntos de Paz e Segurança na Península Coreana, Kim Hong-kyun, em Seul.

Posteriormente, o diplomata sul-coreano declarou à imprensa que ambos os lados haviam concordado em pressionar Pyongyang da maneira mais forte possível. Segundo ele, o quinto teste nuclear norte-coreano, ocorrido na sexta-feira passada, é uma provocação que não pode ser tolerada. Kim Hong-kyun disse que ele e sua contraparte americana concordaram em buscar a adoção pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas de uma resolução visando impor sanções multilaterais, além de trabalhar com o Japão para decidir sobre sanções unilaterais.

Por sua vez, o enviado americano revelou que conversou por telefone com sua contraparte da China, Wu Dawei, na segunda-feira. Wu é o presidente das conversações entre seis partes sobre o desenvolvimento nuclear da Coreia do Norte, que se encontram suspensas há muito tempo. Japão e Rússia são os membros restantes das negociações multilaterais.

Sung Kim afirmou que os países-membros das conversações entre seis partes, com exceção da Coreia do Norte, permanecem fortemente unidos. Ele previu que a China vai cooperar na adoção de uma resolução da ONU visando impor sanções e outras medidas duras.

(Fonte NHK)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!